II CONFERÊNCIA

A APPI – Associação Portuguesa para o Património Industrial, Representante Portuguesa do TICCIH – Comité Internacional para a Conservação do Património Industrial, em coordenação conjunta do seu Presidente José M. Lopes Cordeiro e do Arquiteto Rui Carvalho, em parceria com a Asociación Herrerías e o Município de Puebla de Guzmán, organizam a 2ª (II) Conferência Internacional “Património e Paisagem Cultural da Mineração”, na Mina de Herrerías, no dia 5 de outubro de 2024.

PARTICIPANTES

ABERTURA:

António Beltrán Mora - Alcaide de Puebla de Guzmán
José Suárez Suárez -  Presidente da Asociación Herrerías
José M. Lopes Cordeiro - Presidente da APPI e representante nacional do TICCIH

PALESTRANTES:

*
- WHS UNESCO (Reino Unido)
Tatjiana Dizdarevič - IDRIJA WHS UNESCO (Eslovenia)
Reyes Valentin Ávila Bercial - ALMADÉN - WHS UNESCO (Espanha)

* - Apresentação sobre recuperação ambiental de minas abandonadas e o seu reuso turístico e cultural na Faixa Piritosa Ibérica
* - Apresentação sobre recuperação ambiental de minas abandonadas em Espanha
* - Apresentação sobre recuperação ambiental de minas abandonadas em Portugal

*– Apresentação de investigadores envolvidos em estudos e projetos relativos ao património e paisagem cultural da mineração
Rui Carvalho - Projeto de investigação “A Paisagem Cultural da Mineração no território fronteiriço Chanza-Guadiana". Doutorando, Univ. de Sevilha
Juan Aurélio Perez Macias – Investigador da Universidade de Huelva

Aquilino Delgado - Parque Mineiro de Riotinto  (Espanha)
Marcos Aguiar - Parque Mineiro de Aljustrel  (Portugal)
* - Intervenção Institucional sobre Património Industrial  (Espanha)

*- aguarda confirmação do nome

EVENTO ANTERIOR

I CONFERÊNCIA

A APPI - Associação Portuguesa para o Património Industrial, Representante Nacional do TICCIH – O Comité Internacional para a Conservação do Património Industrial, em coordenação conjunta do seu Presidente José M. Lopes Cordeiro e do Arquiteto Rui Carvalho e em parceria com a Câmara Municipal de Mértola, a Fundação Serrão Martins e as Juntas de Freguesia de Corte do Pinto e de Santana de Cambas, organizam a I Conferência Internacional “Património e Paisagem Cultural da Mineração”, na Mina de São Domingos a 7 de outubro de 2023.

É nosso objetivo fomentar a oportunidade para a partilha de conhecimentos e de contributos e para o debate de ideias em torno da temática multidisciplinar da Paisagem Cultural da Mineração, a qual está aqui subjacente ao território e ao património histórico das antigas minas da Faixa Piritosa Ibérica e do espaço de fronteira onde o rio Guadiana foi a grande via de escoamento do minério.

Pretende-se também internacionalizar o intercâmbio entre atores e territórios com o semelhante legado histórico da mineração e alargar a experiência e as fontes de inspiração e motivação, para melhor celebrarmos a especificidade e a unicidade de cada lugar e seu património.

Por outro lado, assistimos à obsolescência estrutural e à insuficiência da ação, quanto ao estudo e à gestão para a conservação e para a valorização deste património industrial mineiro que, embora em parte classificado, se encontra em risco e em processo de degradação acelerado.

Urge convocar esforços para a construção de uma rede colaborativa multidisciplinar e para a subscrição de uma declaração de compromisso, para identificar e qualificar este legado histórico que aqui designamos como Património e Paisagem Cultural da Mineração e que é um recurso valioso para a regeneração destes territórios estropiados.

Procuraremos nesta Conferência lançar sementes nesse sentido e colaborar com os nossos vizinhos andaluzes, do Andévalo e da Cuenca Minera, para um trabalho de continuidade e para a realização conjunta da II Conferência, no próximo ano.

A iniciativa insere-se cumulativamente no Projeto de Investigação da responsabilidade do Arquiteto Rui Carvalho, designado “A Paisagem Cultural da Mineração no Território Fronteiriço Chanza-Guadiana”, no âmbito do Programa de Doutoramento em Arquitetura, Património e Reabilitação, da Universidade de Sevilha e que se desenvolve precisamente nesta região transfronteiriça do Alentejo e Andaluzia, no espaço de confluência dos rios Chança e Guadiana, onde se situam as minas abandonadas de São Domingos e de Las Herrerías (séc. XIX-XX).

A Conferencia acolhe a participação internacional de coordenadores de sítios classificados pela UNESCO como património mundial, na tipologia da Paisagem Histórica Industrial / Paisagem Cultural da Mineração, a participação nacional de professores e investigadores universitários dedicados à esta temática e de outros atores e representantes de entidades locais e regionais com competências nas áreas da valorização do património, da recuperação ambiental e do desenvolvimento e animação das áreas deprimidas das minas abandonadas da Faixa Piritosa Ibérica.

PARTICIPANTES

Abertura:

Mário Tomé - Presidente da Câmara Municipal de Mértola
José Manuel SantosPresidente da Turismo do Alentejo, ERT
José M. Lopes Cordeiro - Presidente da APPI e Representante Nacional do TICCIH

Palestrantes:

Ainsley Cocks 
- Cornwall and West Devon WHS UNESCO (Inglaterra)
Christina Staberg - Falun WHS UNESCO (Suécia)
Odd Sletten - Røros WHS UNESCO (Noruega)

Aquilino Delgado - Diretor do Museu Minero de Riotinto (Espanha)
José Suárez - Asociación Herrerías
Edgar Carvalho - EDM. Concessionária da recuperação ambiental de minas abandonadas

Paulo Guimarães - Professor e Investigador da Universidade de Évora
Jorge Ferreira e Maria de Fátima Nunes – Investigadores do Grupo de Investigação IHC, História da Ciência, da Tecnologia e do Ambiente. Universidade de Évora
Rui Carvalho - Projeto de Investigação "A Paisagem Cultural da Mineração no Território Fronteiriço Chanza-Guadiana" . Doutorando, Universidade de Sevilha

Miguel Maia - Projeto Malacate, Companhia Cepa Torta
Marcos Aguiar - Parque Mineiro de Aljustrel
Manuel Marques - Fundação Serrão Martins
Ana Paula Amendoeira - Diretora Regional da Cultura do Alentejo